Consulta Pública

O Tribunal de Minas quer que você também participe da elaboração da estratégia para melhorar a Justiça.

 

Por isso, as ações de melhoria desenhadas para o próximo ano estão abertas para suas sugestões.

 

Todos podem participar, de 1º a 12 de agosto, avaliando as metas nacionais do Judiciário. Caso você não concorde com algum dos pontos planejados, há um campo para que deixe sua opinião ou sugestão de mudança.

 

Ao todo, são 11 temas – chamados “macrodesafios” – nos quais a Justiça precisa concentrar esforços para que possa atingir os resultados esperados pela sociedade.

 

O próximo passo será estudar as informações dessa consulta, para que elas possam ser discutidas nas reuniões preparatórias do  Encontro Nacional do Poder Judiciário, que reúne os presidentes de tribunais de todo o País para definir as metas a serem adotadas a cada ano.

 

Colabore! Ajude o TJMG a traçar os melhores caminhos para aprimorar a prestação jurisdicional.

 

Acesse o video e veja a importância de você participar da Consulta Pública.

 


Informações complementares



A consulta pública é uma modalidade de participação que visa promover a gestão participativa e democrática e atende à Resolução 221 do Conselho Nacional de Justiça.

 

Leia sobre os encontros nacionais do Judiciário, realizados anualmente.

 

Para saber mais sobre a missão, a visão e a estratégia do TJMG, acesse o menu Transparência >  Planejamento Estratégico.
 

 

 

Consulta encerrada. Confira abaixo os resultados da consulta pública

 


COMPARTILHAR:

 

 

  • Resultado da Consulta Pública
    • O Tribunal de Justiça de Minas Gerais realizou consulta pública para aperfeiçoamento do Planejamento Estratégico. Veja o resultado abaixo

      Período: 1 a 12 de agosto de 2016

      Respondentes:

      Advogado 

      Defensor/Promotor de justiça

      Estudante de graduação (Direito, Psicologia, etc.)

      Magistrado do TJMG

      Parte em processo judicial

      Servidor do TJMG

      Sociedade

       

      Número de respostas: 1.737 participantes, sendo que  74,2% das respostas foram de servidores do TJMG

      grafico dos respondentes - pesquisa - consulta publica

       

      Judicial

      Macrodesafios: 02030506 e 07 ( confira o desempenho do TJMG em 2015)


      Combate à corrupção e à improbidade administrativa

      Meta:  identificar e julgar, até 31/12/2016, 70% das ações de improbidade administrativa e das ações penais relacionadas a crimes contra a administração pública, distribuídas até 31/12/2013.

       

      resultado:

      81,12%  dos participantes da consulta pública acreditam que a meta fixada vai contribuir para o ampliar o combate à corrupção e improbidade administrativa

       

      Celeridade e produtividade na prestação jurisdicional

      META 1 CNJ: julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente.

      META 2 CNJ: identificar e julgar, até 31/12/2016, pelo menos, 80% dos processos distribuídos até 31/12/2012, no 1º grau, e até 31/12/2013, no 2º grau, e 100% dos processos distribuídos até 31/12/2013, nos juizados especiais e nas turmas recursais estaduais.

      META 6 CNJ: identificar e julgar, até 31/12/2016, 60% das ações coletivas distribuídas até 31/12/2013, no 1º grau, e 80% das ações coletivas distribuídas, até 31/12/2014, no 2º grau.

      META 1 - Corregedoria Nacional de Justiça: realizar, em até 15 dias após o processo ser protocolado, audiência de conciliação entre as partes em litígio. Caso não se alcance um acordo, agendar, em até 15 dias, audiência de instrução e julgamento.

      META 2 - Corregedoria Nacional de Justiça: reduzir, até 31/12/2016, 70% do acervo atual de recursos pendentes de julgamento nas turmas recursais.

       

      resultado:

      77,03% dos respondentes da consulta pública acreditam que as  metas  fixadas para 2017 vão contribuir para a celeridade e produtividade da justiça

       

      Gestão das demandas repetitivas dos grandes litigantes

      META 7 CNJ: priorizar o julgamento dos processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos.

       

      respostas:

      72,48% acreditam que a meta prevista para 2017 vai contribuir para a priorização do julgamento das demandas repetitivas dos grandes litigantes

       

      Impulso às execuções fiscais e cíveis

      META 5 CNJ: identificar o número e a situação dos processos de execução até 31/12/16.

       

      respostas:

      72,94% acreditam que essa meta contribui para o alcance desse macrodesafio

       

      Aprimoramento da gestão da justiça criminal

      META 8 CNJ: implementar o projeto com equipe capacitada para oferecer práticas de Justiça Restaurativa, implantando ou qualificando pelo menos 1 unidade para esse fim, até 31/12/16.

       

      resposta:

      70,70% acreditam que a meta vai contribuir para o aprimoramento da gestão da justiça criminal

       

      Conciliação

      Macrodesafio: 04

      Adoção de soluções alternativas para conflitos

      META 3 CNJ: aumentar os casos resolvidos por conciliação, até 31/12/2016, em relação ao ano anterior.

       

      Respostas:

      82,79% acreditam que a meta vai contribuir  para a utilização da conciliação para resolução dos conflitos

       

      Metas institucionais

      Macrodesafios: 01, 08, 0910, 11

      Garantia dos direitos à cidadania

      Melhoria da gestão de pessoas

      Aperfeiçoamento da gestão de custos

      Instituição da governança judiciária

      Melhoria da infraestrutura de TICs

       

      Respostas:

      83,71% acreditam que as metas institucionais  também deveriam  ter indicadores nacionais

       

    •  Icone: Arquivo PDF.Acesse o resultado da Consulta Pública em PDF


 


 

Cadastre-se para receber o resultado da consulta pública

 

 

Caso queira receber o resultado desta consulta pública, faça seu cadastro por meio do formulário abaixo

 

Nome::
E-mail:
 Campos obrigatórios


Rua Goiás, 229 - Centro - 30.190-925 - Belo Horizonte - MG - Brasil - TEL.: 31 3237-6100 © Copyright 1997-2013, Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais.