Direção do Foro se reúne com Colégio de Servidores da capital


Corregedoria | 17.03.2017

Joubert OliveiraMFA desembargadora Mônica Libânio; o juiz diretor do foro Marcelo Fioravante; Vanessa Lidiane, coordenadora da DIRFO; Dirce Dahiense, da SEPLAG e Daniela Corrêa, diretora da Seplag debatem sobre plano de logística sustentável

O juiz diretor do foro de Belo Horizonte, Marcelo Fioravante, presidiu na última segunda-feira, 13 de março, a primeira reunião do colegiado de servidores em sua gestão. Ele enfatizou a importância de manter ativo mais esse canal de comunicação como forma de aperfeiçoar a gestão, ouvindo as demandas e as sugestões dos servidores, e disse ser esse também o entendimento do corregedor-geral de justiça, André Leite Praça.

 

A reunião contou também com a presença da presidente do Núcleo Socioambiental do TJMG, desembargadora Mônica Libânio, responsável pelo PLS (Plano de Logística Sustentável). Ela apresentou um panorama das ações mais recentes do PLS, juntamente com Daniela Corrêa, diretora da Seplag (Secretaria Executiva de Planejamento e Qualidade na Gestão Institucional). A diretora divulgou um estudo que classificou as comarcas de Minas Gerais de acordo com o custo para o TJMG. O estudo levou em consideração os gastos com estrutura e material, mas também com pagamento de pessoal, efetivo e terceirizado, e quantificou o valor de um processo para a Justiça mineira.

 

A desembargadora Mônica Libânio também citou as principais ações no núcleo para a economia do uso de papel, energia elétrica, telefonia e materiais de consumo, e citou exemplos de unidades que não só reduziram, como chegaram a devolver materiais de consumo. Ela lembrou que a economia não tem reflexo somente na contabilidade do TJMG, mas também pode contribuir para a melhoria das condições de trabalho e até o conforto dos servidores, pois os valores economizados podem ser utilizados para adquirir e modernizar equipamentos para as unidades.

 

O juiz Marcelo Fioravante aproveitou o tema para anunciar as medidas tomadas no âmbito da Direção do Foro e da Administração do Fórum Lafayette visando um funcionamento mais eficiente e menos oneroso da Primeira Instância.

 

Ele também alertou os gerentes e escrivães presentes quanto à importância da exatidão das informações das avaliações de desempenho dos servidores, que devem ser preenchidas em consonância com os critérios estabelecidos pelas Portarias Conjuntas 85/2006 e 86/2006 – uma das recomendações é valorizar os servidores sem excessos, a fim de distingui-los objetivamente de acordo com suas reais qualidades. Solicitou também especial atenção ao cumprimento da jornada de trabalho.

 

Robson Pinto, da Gerência de Apoio Administrativo, destacou que o atual quadro de servidores da Comarca de Belo Horizonte apresenta defasagem de 46 cargos. Ele explicou que, sem concurso em vigência nem perspectiva de realização, a reposição das vagas está limitada ao provimento por edital de remoção. Contudo, o número de candidatos a movimentação tem ficado muito aquém do esperado.



Mudança de endereço

 

Em resposta aos inúmeros questionamentos quanto à mudança das varas cíveis para o prédio da Raja Gabaglia e a consequente readequação dos espaços do Fórum Lafayette, Israel Tomaz Ferreira, da Gerência de Controle de Bens e Serviços, informou que a previsão de alteração das instalações é para o final de 2018, após encerrada uma grande reforma do Edifício Milton Campos. De acordo com o projeto atual, ficarão no fórum as varas de família e as criminais.

 

Ele explicou que as mudanças que ocorreram recentemente, das varas municipais e do Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania), foram motivadas pela liberação do prédio do Gutierrez e alguns andares do prédio da Raja, o que possibilitou a economia de aluguel, no caso da transferência das varas municipais, e a adequação e a melhoria de espaço físico, no caso do Cejusc.

 

Foi lembrado aos presentes ainda, ao término da reunião, que os formulários da correição ordinária geral em andamento devem ser remetidos até 30 de março.

 

A reunião do Colégio de Servidores deve ocorrer, segundo o juiz diretor do foro, pelo menos bimestralmente, a fim de que suas discussões possam contribuir para a gestão do foro da capital nesta gestão.

Assessoria de Comunicação Institucional
Fórum Lafayette


telefone: (31) 3330-2123
ascomfor@tjmg.jus.br
facebook.com/tribunaldejusticaMGoficial
twitter.com/tjmg_oficial


COMPARTILHAR:

Notícias Relacionadas




Rua Goiás, 229 - Centro - 30.190-925 - Belo Horizonte - MG - Brasil - TEL.: 31 3237-6100 © Copyright 1997-2013, Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais.