Acusado de matar companheira argentina será julgado hoje


Decisão | 17.03.2017

Será realizado hoje, 17 de março, no 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, às 8h30 da manhã, o julgamento do técnico em eletrônica J.A.M.J, acusado de matar sua companheira, em fevereiro de 2013, no Bairro Nova Suíça. A vítima estava grávida de sete meses. O acusado alegou, na época dos fatos, que o casal foi vítima de assalto. A sessão será presidida pela juíza Karina Veloso Gangana Tanure.

 

Adiamento

 

O julgamento do técnico em eletrônica estava marcado para 6 de dezembro do ano passado, mas naquela data o advogado de defesa apresentou atestado médico e alegou impossibilidade de atuar no júri. O juiz Glauco Soares Fernandes, titular do 2º Tribunal do Júri, decidiu então adiar a sessão, mas revogou a liberdade provisória e decretou a prisão preventiva de J.A.M.J.

 

A decisão acatou o pedido do promotor de justiça, que alegou o descumprimento das condições impostas para a manutenção da liberdade provisória. O promotor apresentou um boletim de ocorrência comprovando que o acusado foi vítima de tentativa de roubo, às 4h15 do dia 13 de setembro de 2015, em Contagem, quando deveria, por imposição judicial, estar em sua residência em Betim. Além disso, o promotor alegou a periculosidade do acusado, que intimidou testemunhas e a mãe da vítima, por ocasião das audiências de instrução.

 

Na ocasião o magistrado também determinou a intimação da testemunha de acusação, que não compareceu. Se necessário, ela deverá ser levada mediante condução coercitiva.

 

Acusação

 

 

J.A.M.J. é acusado de matar sua esposa, M.S.V.P., em 10 de fevereiro de 2013, no Bairro Nova Suíça, região oeste de Belo Horizonte. A vítima, grávida de sete meses, recebeu atendimento médico, e o bebê nasceu prematuramente, por esse motivo o réu também será julgado por tentativa de provocar aborto.

 

Segundo o Ministério Público, são circunstâncias agravantes do homicídio ter sido o crime cometido por motivo torpe e mediante dissimulação que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima.

 

A denúncia foi recebida pela Justiça em maio de 2015 e J. foi pronunciado em 16 de março do mesmo ano.

 

Veja aqui o andamento do processo 1141202-82.2013.8.13.0024.

 

Assessoria de Comunicação Institucional
Fórum Lafayette

telefone: (31) 3330-2123

 

ascomfor@tjmg.jus.br
facebook.com/tribunaldejusticaMGoficial
twitter.com/tjmg_oficial


COMPARTILHAR:

Notícias Relacionadas




Rua Goiás, 229 - Centro - 30.190-925 - Belo Horizonte - MG - Brasil - TEL.: 31 3237-6100 © Copyright 1997-2013, Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais.