Transplantes de Órgãos - Poços de Caldas

Em 2002, após um escândalo de repercussão nacional, o Ministério da Saúde determinou a realização de uma auditoria nos procedimentos do hospital Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Poços de Caldas, em Minas Gerais. O relatório da auditoria apontou diversas irregularidades cometidas pelos profissionais do hospital, especificamente em relação aos casos envolvendo pacientes que se tornaram doadores cadáveres. O trabalho culminou no descredenciamento da instituição de saúde para a realização de transplante de órgãos.
 
Em decorrência desses casos, foram instaurados inquéritos policiais diversos, cujos investigados eram médicos integrantes do corpo clínico e cirúrgico da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Poços de Caldas. Em todas as situações, a auditoria constatou a coincidência de características quanto aos envolvidos e à forma de atuação da equipe. Os casos apurados deram origem a diversos inquéritos e processos, que se encontram em diferentes estágios.
 
O caso que deu início às apurações é conhecido como Caso Zero, e se refere à retirada e ao transplante de órgãos do garoto Paulo Veronesi Pavesi, em abril de 2000. Veja detalhes aqui:
 
 
 
Confira os demais casos nos links a seguir:
 

 




Rua Goiás, 229 - Centro - 30.190-925 - Belo Horizonte - MG - Brasil - TEL.: 31 3237-6100 © Copyright 1997-2013, Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais.